Archive for the ‘Curiosidades’ Category

“Kelly Osbourne, quero te comer.”

agosto 29, 2008

Pra quem não reconheceu, o jovem senhor aí em cima é ele. Sim, bem ele, o cara pra quem todas a menininhas queriam dar quando você tinha catorze anos, e nós só na bronha… Pois hoje Axl Rose quer mesmo é pegar a filha feiota e mal-humorada do Ozzy Osbourne. Esse é o tipo de notícia que faz desmoronar qualquer tipo de certeza que você achava que tinha nessa vidinha. Para refletir também, clique aqui.

Boquete contra o câncer de mama

agosto 23, 2008

Bomba! Caiu na minha mão essa semana essa notícia, com informações que relacionam a prática do sexo oral com a redução do risco de câncer de mama:

Primeiro parágrafo:

Mulheres que praticam sexo oral com freqüencia, de uma a duas vezes por semana, podem reduzir seu risco de câncer de mama em até mais de 40%, revelou um estudo da Universidade da Carolina do Norte.

Com muito pesar descobri que era apenas uma clonagem de uma página da CNN. Tomara que nem todo mundo descubra.

Abrindo as pernas da China

agosto 20, 2008

Pois é, quem acompanha o bando de matérias sobre peculiaridades nas ruas chinesas e vê aquelas multidões por tudo que é lado poderia pensar: “nossa, esses caras devem ser ninfomaníacos pra fabricar tanta gente”. Que nada, caro leitor, o sexo continua sendo um enorme tabu por aquelas terras. Foi o que a Folha de São Paulo tentou desvendar no último dia 10, e eu só consegui ler hoje porque uma boa alma copiou e colou este conteúdo exclusivo para assinantes num blog camarada. Leia aqui.

Algumas ‘curiosidadades’ para os interessados:

*a idade média para a primeira relação sexual na China é de 21 anos;

*não há diálogo sobre homessexualidade: o filme “O segredo de Brokeback Mountain” – aquele dos cowboys gays – foi proibido no país, e a única celebridade a sair do armário publicamente – o ator Leslie Cheung – se suicidou em 2003;

*muito recentemente casais – apenas héteros – começaram a poder andar de mão dadas e se beijar em locais públicos.

Os mestres da obviedade

agosto 16, 2008

Quando eu digo que a ciência não serve pra nada, a não ser comprovar o que todo mundo já sabe há muito tempo, me chamam de implacante. Mas agora você pode ter certeza disso clicando aqui.

A mordida da maçã – Parte II

junho 11, 2008

Luz, câmera, ação! Para quem, assim como nós do Pernas, está ligado no mundo “visual” que vivemos, pode começar a fazer a pipoca e a se acomodar nas poltronas. Em mais uma pitada da nossa degustação do fruto proibido, lá vem a segunda galeria do Mosex – o museu do sexo de NY: “Action – Sex and the moving image” (uhu!). Pois é, amigo e simpático, o espaço traz, através de vários vídeos, muita sacanagem, publicidade e a história do universo erótico e pornô mundial. Para se ter uma idéia, o museu expõe desde vídeos pornográficos do inicio do século XX até a performance em quatro paredes de famosos (como Pamela Anderson e Colin Farrell), e o vasto material publicitário que explora a temática do sexo.

Se ficou curioso(a), tá aí a dica: o segundo vídeo exclusivo do Pernas Abertas no Mosex! Confira:

Créditos:

Sarah Jacobs, Curadora
Elizabeth Mariko Murray, responsável pelo gerenciamento da coleção
Michael McNamara, assistante
Casson Mann, responsável pelo Design
Graphic Thought Facility, responsável pelo Design
Charlie Gansa, Editor de vídeo

A mordida da maçã – Parte I

junho 9, 2008

O olho indiscreto do Pernas Abertas traz aqui um tour pela primeira galeria do Museu do Sexo novaiorquino. Intitulada “Sex in Design/Design in Sex” a exibição, segundo a organização do evento, mostra a mais inspirada coleção de obras que relacionam sexo e design ao redor do mundo, contendo peças dos tempos do pós-guerra até a atualidade. Conforme o Mosex, o design, cada vez mais, está presente na vida das pessoas na contemporaneidade (na roupa que vetimos, nos carros que dirigimos) e, por isso, também se manifesta na confecção de objetos que tocam no imaginário humano aflorado, inclusive, sobre a sexualidade. 😉

Sarah Jacobs, Curadora do evento, Museum of Sex
Elizabeth Mariko Murray, Assistene da Curadora

DESIGN
Pentagram Design Inc.

SPONSORS
Kiki de Montparnasse (www.kikidm.com).

A mordida na maçã

junho 9, 2008

Aqueles mais ligados às tradições e crenças cristãs que nos desculpem, mas… juro, também não pudemos resistir às tentações do fruto proibido. Os ávidos exploradores do Pernas Abertas ganharam ares internacionais e, atrás daquela informação maliciosa (sabe?), fincaram a bandeira tupiniquim em Nova York,a Grande Maçã. Sem contar toda diversidade e história de sexualidade que, pode crer, amigo leitor, impera sobre aquelas terras, não deixamos escapar a oportunidade de fuçar nas fibras desse lugar e trazer algo especial para você. Pois é… nossas lentes desavergonhadas não sossegaram e abriram as pernas do indiscreto Museu do Sexo novaiorquino… uhu!

Num especial de três postagens, o Pernas traz aqui a atual exibição do MoSex de NYC, principal e mais respeitado museu desse gênero na cidade – e quiça naquele país. Para começo de conversa, já dá para elogiar a direção do local, que traz informação, sacanagem e muitas curiosidades: é um dos museus mais acessíveis à visitação, com ingressos a 14,50 dõlares (que, na prática, sai por mais ou menos 10 mangos, já que há descontos em milhares de folhetos espalhados por locais públicos da Big Apple, como as estações de metrô, por exemplo).

Além disso, para você ter uma idéia do atrevimento de quem comanda o MoSex, o museu está localizado em uma esquina da Quinta com a 27 avenidas, o que, direta ou indiretamnete, já modifica um pouquinho aquele ambiente dominado por dezenas de edificações de grandes empresas característico da região. E… só para deixar bem claro, a gente jura: Isso aqui não é nenhum tipo de puxação de saco ou qualquer coisa parecida, mas sim um reconhecimento de um lugar muito legal e que merece estar entre as nossas indicações de visita. ok?

Fundado em 5 de outubro de 2002, o MoSex já soma sete diferentes exibições, além de três projetos online disponíveis no site do museu. O material lá exposto, segundo administradores do local, provém de diferentes continentes e culturas, contemplnado fotos, vídeos, peças e objetos antigos, desenhos, pinturas e outras obras envolvendo sempre, obviamnete, os tópicos sexo e sexualidade. Tudo isso dividido em três galerias, cada uma sustentando uma temática.

O que também chama a atenção no museu é o discurso promovido por seus organizadores. De acordo com eles, o epicentro do MoSex é a educação sexual, sendo a promoção de seminários, sessões de filmes e performances sobre o tema uma constante. Conforme o fundador e diretor-executivo do local, Daniel Gluck, a idéia do MoSex é ser “o Museu Metropolitan do sexo”, o que já o diferencia, em relação ao seu perfil, um pouco dos museus do gênero encontrados em Paris, Barcelona, Amsterdã, por exemplo. Por essas e outras é que a equipe do Pernas não dormiu no ponto e registrou uma “exploração” pelo MoSex. Hoje, o museu está recebendo três exibições, uma em cada galeria. A primeira delas chama-se “Sex in Design/Design in Sex”; a segunda “Action – Sex and the Moving Image”; e a terceira “Spotlight – On the Permanent Collection”. O negócio agora, amigo leitor, é apertar os cintos, retornar a poltrona à posição vertical e aproveitar o passeio…