Enemigos íntimos

by

2008 marca os dez anos do álbum Enemigos íntimos, primeiro e último trabalho conjunto de dois dos maiores trovadores da língua hispânica. Todos conhecem o argentino e chapliniano Fito Páez, já a história de Joaquín Sabina não é tão popular. Filho único de Rocco Sifredi, Bob Dylan, Leonard Cohen, Frank Sinatra, Diego Maradona e Francisco Couco; Sabina nasceu na Espanha e aos seis anos de idade já tinha comido todas as mulheres de seus progenitores, fez a mala e se transformou no maior cantautor jamais visto.

Não é preciso dizer que o resultado do trabalho em conjunto resultou em um discaço, cheio de pérolas musicais e poéticas. Como o próprio Sabina definiu, foi um disco feito em boliches e não em conservatórios, um disco nu, enfim, um verdadeiro disco de rocanrol. O fim da história, parece ter sido também intenso: segundo consta, os egos em conflito geraram muito mais inimizade do que intimidade, não houve nenhuma apresentação ao vivo, e apenas um clipe – aquela obra de arte ali em cima, é só apertar play. Dez anos depois, nada de Sabina e Páez cogitarem a hipótese de tocar juntos novamente, mas fica esse disco sensacional, esse clipe com destaque para o piano-aquário de Fito, e letras de amor e guerra com essa:

Y, al final, sale un sol
incapaz de curar
las heridas de la ciudad,
Y se acostumbra el corazón
a olvidar.

Dormir contigo es estar solo dos veces,
es la soledad al cuadrado,
todos los sábados son martes y trece,
todo el año llueve sobre mojado
Bla, bla, bla, bla, bla, bla, bla.

3 Respostas to “Enemigos íntimos”

  1. Thiago Vendramin Says:

    oaquin Sabina é um gênio andaluz, O cara alem de fumar e beber desesperadamente, adora uma putaria. E ainda arruma tempo pra fazer música, com letras cheias de uma ironia bem particular, consegue misturar o clássico som das guitarras espanholas ao puro rocanrol. A mistura com Fito ficou fantástica, mas pra quem quiser saber mais de Sabina particularmente, indico o disco anterior ao Enemigos intimos, que se chama Yo, Mí, Me, Contigo.

    Um aperitivo…

    Es Mentira

    “Me gusta que haya religiones porque me encanta pecar”
    Joaquín Sabina…

  2. Ale Lucchese Says:

    ótima frase, naum conhecia. ninja véio esse sabina!

  3. webinar server Says:

    I have read so many posts on the topic of the blogger lovers except this paragraph is actually a pleasant post,
    keep it up.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: