Inhé e Izinho

by

Gente todo mundo conhece o casal inhé e Izinho. Sim. Aqueles que bateram o olho um num outro, e… pracabú! Voltam ao primeiro estágio! Mais conhecida como infância. Porquê?

Well, não sei, de certo para incomodar os outros, para demonstrar que têm mais amor, mais carinho, mais cumplicidade, mais, mais, mais tudo -!!!!!! -, que o resto da população em redor.

Só que a gente tem a ingrata tarefa de falar para os ditos chatos que não! Eles não causam inveja, todo mundo adora ver gente feliz, mas não suporta conviver com gente chata!

 

Não é cena de sitcom americano não, falando com conhecimento de causa! Não é de vez em quando… a cada 1hora que seja… é 24 horas por dia!! Não há paciência. Mas o que incomoda mesmo, é que tu é um ser humano do bem… gosta das pessoas… e por mais frontal que tu seja, não tem como dar aquela dica de amiga, sem parecer dor de cotovelo. Tu vai driblando a aflição, cada vez que tu escuta – quidinho, cutocuto, inhé – . Só que aquilo vai acumulando, porque, e isso eu juro, começa a provocar uma aflição, parece que alguém ta muito doente, troço maligno, sem cura, eterno!!!

De repente, o que era irritação, vira compulsão por violência. Uma vontade louca de sacudir o ser humano com muita força, cada vez que tu escuta “- inhé, paxa o axucar!!

Tu quase grita : “- fala direito porra!” Seria o teu grito de liberdade. Mas tu se segura…a amizade fala mais alto, a maldita amizade. Mas a angústia pode chegar a tal ponto, que tu chega a pensar que já nem gosta tanto da amiga (o) assim. É puro respeito pelo direito de expressão dos outros, que ta até na constituição.

E aí? Vocês querem saber? Vocês começam a fugir do casal. Hehehhe. O fulano vai, tu tem dor de cabeça. A fulana vai, tu tem trabalho da Clarice para entregar. No meio dessa estratégia de paz e saúde mental, tu vai rezando para o namoro acabar, para tu ter tua amiga (o)de volta a linguagem normal, e assunto banal também, porque mesmo quando tu consegue encontrar ele/ela sem o inhé e izzinho, o assunto continua sendo o ( a) ausente.

Agora, pior é pensar como é que transam?!! Imagina, na hora do peak do tesão, eles vão falar:

– inhé XXÇ#@*&…izinho #@!*&¨% … NÃO TEM COMO! Matou o clima.

7 Respostas to “Inhé e Izinho”

  1. Letíssia C. Says:

    Aêêêê, Belíssima!!!
    Gostei do q escreveste.
    Casais muito melosos..ninguém merece!!!
    Pior que é é o que mais tem por aí…parece que qundo os casais resolvem sair em público…esquecem a maturidade..heheheh

    :p

  2. alle Says:

    Bah! Ninguém merece um casal meloso! E não é dor de cotovelo não! Tudo tem limite nesta vida, mas parece que os “casais melosos” de plantão não sabem disto, e enchem o saco de qualquer um! Quando li este artigo, fiquei pensando… será que eu sou assim também??Acho que não, sou muito grossa, uma verdadeira “vaca”… mas acho que ninguém está livre de uma vez na vida ficar abobalhado e começar a chamar o companheiro(a) de inhé, nhenhê, bijuzinho,chucochuco, mozinho…
    AAAAHHHHHH!!!!!!

  3. Andréa Ilha Says:

    Parabéns pelo texto leve, divertido e realista! Escrita fluente, gostosa de ler… Bem bacana!

    Um abraço!

  4. facts amusing Says:

    Please oh please keep writing! Your articles are wonderful!

  5. Bird Says:

    Adorei o texto, concordo plenamente

    (quando der me visite, vou gostar muito)

  6. NUNES Says:

    ESSE NEGÓCIO DE GRUDE TO FORA.

  7. Nina Says:

    Muito bom…
    Amor é bom,mas ser irritante e bobo affff ninguem merece…
    E nem na hora do sexo!!!!
    Faça silêncio para escutar as respirações e gemidos ou muita loucura!

    Gostoso demaisssss….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: