Nem todo o buraco serve…

by

aspirador

Tem homem que é chegado num buraco. Não nos ‘buracos’ feitos de carne e osso, usados normalmente no sexo, que esses nós já sabemos quais são. Digo de qualquer tipo de buraco. Em especial aqueles que têm algum tipo e sucção…hummmm…gostoso não?

Olha, acho que nem sempre. São inúmeras as histórias de elementos que ficaram com o bilau preso em algum desses – porque nem todos são receptivos como a ‘amiga’ da namorada, ou a derrièrre do namorado, ou mesmo a boca de ambos. Há de se tomar cuidado.

Homens, cuidado onde colocam esses pintos. Pode ser o mó tesão a idéia de transar com a piscina, com o aspirador de pó, com o liquidificador…mas na teoria tudo é muito bom. Nada deve dar maior vexame que ser pego no meio ‘do ato’ com algum eletrodoméstico da casa. E pior: ter que ser socorrido quando tudo dá errado – e há GRANDES chances de tudo dar errado.

Veja esse caso do artista anão que foi para o hospital com o aspirador de pó grudado no ‘anãozinho’ dele e pense melhor quando estiver olhando para aquele buraco na parede/no chão/na árvore cheio de desejo.

Além do mais, será que não há por aí algum moço ou alguma moça que esteja bem afim e disponível? Ou um filme pornô para você brincar ao melhor estilo garoto puberscente? Ou vá numa sexshop e adquira-se uma vagina/ânus de cyberskin. Não seja preguiçoso! Tem certas coisas que funcionam bem desde a época de Adão e Eva (ou Adão e Steve como preferir), e elas precisam ser respeitadas…ou você nunca se perguntou porque eletrodomésticos não faziam falta do paraíso?

4 Respostas to “Nem todo o buraco serve…”

  1. gabi voskelis Says:

    esses constrangimentos não são tipicamente masculinos. quem nunca ouviu falar da clássica história da garrafa presa pelo vácuo?
    mulheres também devem tomar cuidado com objetos fálicos…

  2. Mari Lopes Says:

    sim! eu pretendia escrever um outro post sobre os perigos do pepina, da bana, da garrafa etc etc… :p

    as mulhres taradinhas por frutas e objetos tbm devem se cuidar…

  3. Ricardo Kelmer Says:

    Oi, Mari. Adorei o post que vc deixou lá no Kelmer Para Mulheres, obrigado. Há um livro maravilhoso sobre esse tema que vc expôs. Chama-se A Prostituta Sagrada, editora Paulus, que, aliás, será indicado na próxima postagem.
    Sobre a questão dos buracos, é preciso lembrar o rolo de papel higiênico, sim, senhora…
    E aproveito pra dizer que tô aqui super-orgulhoso do Kelmer Para Mulheres constar no Subversivos, putz, que honraaaaaa!!!
    E pra finalizar: a professora de vcs deve tá muito orgulhosa…
    bjssss

  4. My Idle Life Says:

    ah, mas a graça está na inusiticidade da coisa 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: