Amor em dias de chuva…

by

Oi, Gurizada!Desculpem-me pela longa ausência. A vida na pós-modernidade porto-alegrense é mesmo corrida. Especialmente para quem é aluno da Clarice Esperança e da Cida Golin, é estagiário e ainda tem um emprego. Aliando isso à minha rotina de “dono de casa” e minha falta de inspiração, vocês entenderão porque estive fora do circuito.

Agora, com esse tempo chuvoso e chato, estou de volta e com dicas de filminhos para as colegas bibas, pois o que nos resta com esse tempo é pegar uma panela grande de brigadeiro com granulado, um cobertor e se atirar na frente da TV.

Hoje em dia eu não gosto de filme de putaria pura, já tive fases solitárias, mas quem aí nunca as teve? Então, quero falar de filmes que todos os públicos podem assistir, sem medo, inclusive para os homens héteros é uma boa dica. Mulheres adoram homens sensíveis e sem preconceito.

Bom, para quem está no início do namoro recomendo romances:

Todas as cores do amor (Goldfish Memory, de Elizabeth Gil. Irlanda, 2003): o cenário do filme é composto por imagens inesquecíveis de Dublin. A música é, pasmem, de Tom Jobim e o roteiro se desenvolve de maneira envolvente, falando de amor de uma singela a partir da vida de personagens com as mais variadas orientações sexuais.

A razão do meu afeto (The object of my affection, de Nicholas Hynter. EUA, 1998): apesar de ser uma produção do grande circuito estadunidense, o filme surpreende pela proposta de sair quebrando todos os estereótipos possíveis a partir da seqüência de cenas que nos conduz suavemente a um romance definitivo, com o qual, no final das contas, todos sonhamos.

Para quem está numa fase mais sólida do relacionamento está na hora de rir para não cair na monotonia. As dicas são A gaiola das Loucas, tanto a versão original, francesa, de 1978, quanto a refilmagem de 1996, que traz Robin Williams em atuação definitiva e Amor a toda prova, produção menos conhecida mas com alta qualidade e com um elnco de primeira linha. A história é inteligente, mesclada com o estilo pastelão, tem uma anã raivosa, maravilhosa, e um serial killer.

Por fim, um clássico.

Morte em Veneza (Morte a Venezia, de Luchino Visconti. Itália/França, 1971): baseado no livro de Thomas Mann, conta a história da atração sexual entre um compositor de meia-idade e um rapaz adolescente. Indicado ao Oscar de melhor figurino e vencedor do prêmio especial do Festival de Cannes Morte em Veneza é uma obra de qualidade técnica inquestionável, sempre citada como uma obra-prima do melhor cinema mundial, o cinema italiano.

4 Respostas to “Amor em dias de chuva…”

  1. B. Says:

    Me surpreendi ao ler aqui A Razão do Meu Afeto indicando o filme para uma tarde entre amores gays. Porque apesar de ter temática gay, afinal ele trata de um não possível amor hetero. Assisti no cinema há muitos anos atrás, com o meu amigo gay… risos. E qual não foi nossa surpresa ao perceber que na história a menina se apaixona pelo amigo? (coisa que mais tarde aconteceu comigo… risos).

    Aliás, fica aqui uma dica. Escreva sobre as relações de amizade entre mulheres e gays, e se possível aborde o fato de pq eventualmente algumas se apaixonam. Beijos!

  2. Ale Lucchese Says:

    Porra, e naum eh q o tempo abriu, hhahaah.. mas enfim, as dica continuam sendo muito bem vindas, ainda mais qdo cinema biba naum eh tratado como sinônimo de almodóvar.. não q eu naum goste do cara, mas eh mundo eh beeeem maior

  3. Mari Lopes Says:

    Também já me apaixonei por um gay, embora ele não fosse assumido…

    Bem, ele nem precisa mais se assumir, a homossexualidade dele já está estampada na testa :p

  4. Guilherme Pilotti Says:

    A Razão do Meu Afeto é um dos melhores filmes já feitos, entra na minha tríade de filmes (Closer, Eternal Sunshine Of A Spotlesse Mind).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: